Você procura por um Green Job ?


Habitante Verde, bom dia!

Você está procurando por algum Green Job?

GreenJobs são funções oferecidas  pelas  empresas que buscam profissionais para atividades que estejam relacionadas às áreas ambientais, responsabilidade social, voluntariado e relações com a comunidade. No campo das Empresas,  os greenjobs irão colaborar na gestão dos indicadores ambientais e no desenvolvimento de diretrizes e políticas que  sejam inseridas nas estratégias empresariais, Tudo isso irá convergir para garantir que a Empresa esteja inserida dentro do contexto do  Triple bottom line, ou seja, direcionando seu crescimento e  valorização através de indicadores sociais, ambientais e econômicos.

Alguns dizem que trata-se de uma profissão do futuro e outros do presente! Como qualquer outra atividade, essa também deve unir o conhecimento prático com o conhecimento teórico e acadêmico. Isso se aplica aos jovens que estão começando como também aos ” jovens ” que estão se reinventando.

Do lado acadêmico, compartilho com vocês uma palestra e um curso de MBA, ambos promovidos pelo Instituto Mauá de Tecnologia:

Sobre a Palestra, você pode buscar informações aqui :

http://www.maua.br/imt/imprensa/304-maua-debate-sustentabilidade-ambiental-em-palestra-aberta-ao-publico-no-dia-22-de-agosto

O MBA está previsto para começar em setembro desse ano. Todos detalhes estão no site:

http://www.maua.br/cursos-pos-graduacao/index/mba-gestao-ambiental-praticas-sustentabilidade

MBA Gestão Ambiental e Práticas de Sustentabilidade

MBA Gestão Ambiental e Práticas de Sustentabilidade


 

Anúncios

Sou um só


‘ Sou um só, mas ainda assim sou um. Não posso fazer tudo, mas posso fazer alguma coisa. E, por não poder fazer tudo, não me recusarei a fazer o pouco que posso.’

‘ O que eu faço, é uma gota no meio de um oceano. Mas sem ela, o oceano será menor.’

Por Madre Teresa de Calcutá

Já havia lido esse texto outras vezes, porém, dessa vez, ele inspirou uma cobrança e uma reflexão voltada para o lado do fazer, do agir e do colher resultados.
Tirei o texto de um dos avisos que recebo da equipe de gestão do condomínio onde moro e, resolvi começar com ele uma lista de ações.

Enquanto os banqueiros do primeiro mundo brincam de Banco Imobiliário na economia Globalizada e, para corrigir os rumos, novamente, a população é convocada para consertar os resultados dessa brincadeira. Cabe lembrar que essa mesma sociedade escolhe os Governos e conseqüentemente seus métodos de monitorar e legislar esses procedimentos. Portanto, nada mais justo que a mesma sofra as conseqüências dessas escolhas. Também, enquanto não criamos a Globalização dos Continentes, hoje inauguro a nossa lista de pequenas contribuições para o uso racional dos recursos da Terra. Muitas delas partiram da simples adesão em relação as ações do meu condomínio. Vamos até elas :

– 1 – Instalação do dispositivo Dual Flux em todas as nossas 5 (cinco) bacias sanitárias(REDUZIR)

Esse dispositivo regula a quantidade de água utilizada conforme a necessidade de despejar dejetos líquidos (menos água) ou dejetos sólidos (mais água). O mesmo procedimento está gerando economia tangível nas despesas de água do condomínio, bem como ganhos intangíveis pois todos os dispositivos foram instalados com “ajuda” das crianças, para que pudessem assimilar a importância do gesto e, principalmente, porque eles irão colher os frutos lá na frente.

– 2 – Instalação de relógios nos banheiros (REDUZIR)

A idéia aqui é ajudar a controlar o tempo de mais ou menos entre 5 (cinco) até 8 (oito) minutos para deixar a torneira aberta e poder tomar um bom banho ao mesmo tempo que se faz racional o uso da água.

– 3 – Não receber mais os saquinhos plásticos de super mercado e/ou lojas(RECUSAR)

Esses saquinhos são muito difíceis de serem decompostos e, como conseqüência disso, altamente poluentes. Basta você substituir por sacolas de uso continuo ou levar com você e no seu carro, sacolas de pano.

– 4 – Montar blocos com as folhas que sobram das impressões(REUTILIZAR)

Primeiro, devemos evitar ao máximo fazer uso da impressão. Porém, sendo necessário, ficar atento aos papeis que sobram para deles montarmos blocos que sirvam de rascunho para uso no dia-a-dia.

– 5 – Coleta de Óleo de Cozinha Usado(RECICLAR)

Levando em conta que 1 (hum) litro de óleo de cozinha usado pode: contaminar algo em torno 10.000 (dez mil) litros de água limpa, ficar preso no encanamento (causando entupimentos nas tubulações e, se vazar para o solo, pode impermeabiliza-lo e aumentar a possibilidade de enchentes), nos rios e represas fica na superfície (impedindo a entrada da luz solar). Assim, através de outra iniciativa do condomínio, começamos a não mais despejar o óleo usado pela pia e sim, colocando numa garrafa tipo PET, daquelas mais fortes e firmes como usadas com leite, amaciante e água sanitária e que também possuem tampas mais confiáveis e gargalos mais largos, que evitam o uso do funil. Vamos encher um litro de cada vez e colocar nos locais apropriados no condomínio.

No momento de descartar seu litro de óleo, de preferência de fazê-lo com a participação das crianças, para, de novo, mostrar que os benefícios serão colhidos por elas e eles.

– 6 – Substituir as pilhas normais por pilhas recarregáveis(REUTILIZAR)

Compartilho 3 motivos para refletirmos sobre essa mudança de hábito, onde você pode optar pela razão, pela economia financeira ou pela sua consciência.

Lembrando também que, com tantos aparelhos eletrônicos em nossas casas, carros, bolsas, oportunidades não irão faltar para você praticar esse novo hábito:

  • Economia:
  • No princípio e no fim das contas elas são muito mais baratas! Quando a carga da pilha comum chega ao fim, seu dinheiro vai para o lixo junto com a pilha. Com as pilhas recarregáveis você pode promover novas recargas e seguir usando. A maioria das pilhas recarregáveis disponíveis hoje no mercado já anunciam um tempo de vida de 1.000 recargas. Faça suas contas e use seu dinheiro de forma inteligente!

  • Razão:
  • As pilhas recarregáveis duram muito mais! As antigas pilhas comuns foram desenvolvidas para equipamentos que consomem energia lentamente, o que não é o caso dos equipamentos eletrônicos mais modernos, como câmeras digitais e alguns GPSs. Já as pilhas recarregáveis foram desenvolvidas com estas necessidades em mente e conseguem armazenar muito mais energia para operar por mais tempo. Por exemplo, dependendo das condições de uso, a carga de uma pilha recarregável pode durar de 2 a 4 vezes mais que uma pilha alcalina comum. Isso significa que se sua câmera digital tira 20 fotos com uma pilha comum, com a pilha recarregável você pode tirar de 40 a 80 fotos!

  • Consciência:
  • É uma atitude eco-sustentável! As pilhas, sejam elas recarregáveis ou comuns são fabricadas com elementos químicos nocivos à natureza e, por isso, não devem ser jogadas fora e sim recicladas. Como vimos acima, uma pilha recarregável pode durar 2 ou 4 vezes mais que uma pilha comum. Se considerarmos pilhas recarregáveis com capacidade anunciada de 1.000 recargas, veremos que uma única pilha recarregável equivale a até 4.000 pilhas comuns. Ou seja, o uso de uma única pilha recarregável trás benefícios equivalentes à reciclagem de milhares de pilhas comuns!

    Concluindo, não podemos esquecer que Pilhas recarregáveis ou comuns contêm elementos químicos nocivos à natureza e, quando uma pilha não é descartada adequadamente, esses elementos químicos irão vazar e contaminar o solo, nascentes d’água e diminuir a vida útil do Planeta Terra.

    Hoje em dia você pode descartar suas pilhas em bancos, shoppings, loja de celulares, de equipamento eletrônicos, farmácias e outros locais. Basta procurar.

    Se mesmo assim, na sua localidade não há locais que saibam como descartar pilhas, procure entrar em contato com a sua Secretaria de Meio-Ambiente da Prefeitura para obter mais informações ou vai no Google que você acha por lá também.

    – 7 – Substituir toda correspondência de papel por eletrônica (RECUSAR)

    Creio que a maioria deve receber em suas casas pilhas e pilhas de cartas, promoções, propagandas dos seus fornecedores e também de empresas que você nunca ouviu falar ou nunca teve nenhum tipo de relacionamento. Algumas dessas correspondências você não chega nem a abrir e vai direto para o lixo.

    Aos poucos, procure enviar um email para o remetente ou fazer uma ligação telefonica solicitando que essa correspondência não mais seja enviada para sua residencia ou até mesmo seu escritório e que você possa receber todas elas no seu e-mail. Com isso você irá promover uma enorme contribuição para redução do lixo e também redução dos custos dessas Empresas com impressão de material em papel. Caso essa Empresa continue com o procedimento de envio de papel, devolva para os Correios.

    – 8 – Reeducação Alimentar (REPENSAR & RECUSAR)

    Aqui me deparo com um belo exemplo relacionado com um ditado ou provérbio tão antigo quanto verdadeiro: Nós só aprendemos, na grande maioria das vezes, através do sofrimento! Simples assim ?
    Em Julho de 2008, no auge dos seus 85 anos, vividos com ótima saúde física, mental e espiritual, minha Mãe e de meus irmãos, nos trouxe a surpresa e uma visceral noticia de um câncer de cérebro! Desse dia em diante, tive que, além de sofrer, estudar para poder conversar e me relacionar com os médicos. Nesse período li três vezes o livro – Anticâncer – Prevenir e Vencer usando nossas defesas naturais de David Servan – . Além de ter lido ainda pude dar de presente para alguns Seres Amados, como também, deixei sem querer, próximo de outros Seres Amados que eu sabia que iriam ter resistência para ler.
    Até para dois dos médicos que tiveram com ela, eu dei de presente!
    Sim! Porque médicos entendem de doenças, remédios e tratamentos e não de sáude alimentar. Não é culpa deles, pois não estudam nutricionismo na faculdade.

    Desse livro e de outras leituras, tomei a decisão de cuidar e me comprometer mais com minha alimentação, dos meus filhos, da minha mulher, enfim, da minha casa.

    Adotei assim, o hábito de adquirir e consumir produtos orgânicos!

    Junto com ele, também tive a consciência que somente irei ajudar os amigos através do meu exemplo e não dizendo para comerem isso ou aquilo. Fato: Todos nós temos o livre arbítrio, consciente ou inconsciente, responsável ou irresponsável de saber o que iremos ou não inserir na nossa rotina alimentar!

    Com 2 filhos lindos e deliciosos, preciso acreditar que haverá tempo hábil de desacelerarmos o já avançado processo de destruição do Planeta ( água, energia, terra e habitantes ). Assim, se estamos reciclando, reduzindo, reinventando e reutilizando os recursos não renováveis, porque não trazer esse conceito para nossa rotina alimentar, para nossas escolhas quando em frente aos cardápios ou quando estamos pilotando nossos carrinhos de supermercado.

    – 9 – Adquirir livros em Sebo (REUTILIZAR)

    Na semana que passou, a Escola do meu filho nos enviou um aviso via papel (sim, não chegou através de um email) indicando que um novo livro seria usado para os próximos meses para sua leitura e práticas de exercícos em sala e, nesse mesmo aviso (via papel e não por email) indicava a opção de comprar esse mesmo livro, novo, por R$ 20,00. Aproveitei essa oportunidade de contar para o meu pequeno sobre a existência dos Sebos e que nós dois teríamos a oportunidade de praticar o R de REUTILIZAR! Ele comprou a idéia e juntos navegamos pela http://www.estantevirtual.com.br/ e encontramos muitas opções para o mesmo livro indicado pela Escola! Fechamos com a Loja/Sebo Cidade dos Versos por R$ 10,00 (preço do livro e frete) e o livro chegou no prazo prometido e com a qualidade indicada no momento da compra! Agora deixo que cada um faça o cálculo dessa transação! Foi apenas a mera e simples economia de R$ 10,00 ou um gesto visando esse novo mundo que não resiste ao consumo desenfreado ? Qual o valor do gesto se muita gente ressusssitassem os Sebos ? Menos livros seriam re-impressos ? As grandes editoras iriam baixar seu preços ?

    – 10 – Desligar todos os equipamentos que ficam na função “stand-by ” (REDUZIR & REPENSAR)

    Hoje em dia, ao lado de uma TV tem sempre um vídeo-cassete, um home-theater, um gravador de dvd e outros equipamentos e, todos eles tem algo em comum, além de serem responsáveis pela grande parte do nosso entretenimento ( em alguns casos, embotamento), todos funcionam com a função stand-by! Sim, falo daquela luz vermelhinha que, ao comando do controle-remoto, liga e desliga ao nosso bel prazer. Fácil né? Pois é, levando em conta que o mar não está para elefantes e que energia é um bem que se torna escasso e caro, convoco a todos para usarem essa função de forma equilibrada! Aqui em casa, instalamos réguas de tomadas com botão liga-desliga e, durante a noite, durante passeios longos longos durante o dia, desligamos as réguas de tomadas e com isso os equipamentos deixam de consumir energia! Não vale ser essa dica, somente contando com a energia que você vai economizar na sua casa. Sua conta deve considerar o fato que a grande maioria dos Humanos possam adotar esse hábito. Essa conta sim, faz um sentido econômico! Só você usando a função de stand-by de forma consciente, você terá pouca economia financeira mas um ganho significativo na educação dos seus filhos!

    – 11 – Substituição das lâmpadas tradicionais por lâmpadas fluorescentes compactas (REDUZIR & REPENSAR)

    As lâmpadas fluorescentes compactas consomem até 80% menos energia do que lâmpadas elétricas convencionais. Cada lâmpada fluorescente compacta que você utiliza, permite reduzir emissões de CO2 em até 0,5 ton (durante toda a sua vida útil)! Ou seja, além de economizar na conta da sua Operadora de Energia Elétrica, você ainda participa do combate ao efeito estufa. Nesse mês conseguimos substituir 100% das lâmpadas em nosso lar! Isso significa que você pode manter sua lâmpada comum onde ela está, porém, no dia que ela não funcionar mais, troque por uma lâmpada fluorescente!

    Desenvolvimento Sustentável: Identidade Brasileira e Desenvolvimento


    Espaço UNIP – Desenvolvimento Sustentável: Identidade Brasileira e Desenvolvimento

    A idéia desse artigo é desenvolver uma reflexão sobre o filme apresentado no dia 2 de Setembro, chamado Encontros e Desencontros e Invenção do Brasil, com base nos pensamentos e idéias de Darcy Ribeiro.

    Nosso Darcy já explorou com muita sabedoria esse período do processo de invenção do Brasil, onde três distintas características de pessoas, são elas os Índios Brasileiros, os Negros Africanos e os Brancos Europeus se encontraram, se misturaram, se procriaram e, desses encontros e misturas de DNA, de culturas, de corpos e de almas, deram seqüência ao povo Brasileiro existente nos dias atuais.

    Parte daqui a minha reflexão, onde minha intuição provocou uma comparação sobre essa mistura de pessoas que fecundou o Brasileiro versus uma visão mundial, onde os demais povos demonstram, até hoje, uma capacidade enorme de não conviver com as diferenças, de se não harmonizarem entre si e com isso, de não conviverem pacificamente.

    Se o texto do filme nos toca com a utopia dessa mistura, com essa mesma utopia me levo a imaginar que a equação complexa que fecundou o Brasileiro, não poderia ser o caminho para união dos povos nos demais Continentes visando o objetivo de refletir sobre o modelo Capitalista que está gerando as enormes e irreversíveis conseqüências relacionadas com a equivocada distribuição de renda, a disparidade dos acordos comercias entre as nações ricas, as que estão em desenvolvimento e as que estão em processo de extinção, vide exemplos de países e cidades no Continente Africano, que estão solapadas pela fome de alimento, fome de saúde, fome de dignidade e outras fomes.

    Obviamente, como conseqüência dessa quebra de paradigma do Capitalismo para outro modelo que tivesse como ambição uma maior distribuição de renda, teria como conseqüência natural um plano efetivo e diretamente relacionado com as rápidas e contundentes ações que possam gerar indicadores que o Planeta Terra poderá sobreviver ao seu principal inimigo, os Homens e Mulheres.

    Talvez fosse o caso de investigar sobre as diversas óticas, sejam elas culturais, biológicas, antropológicas, históricas, enfim, todas as formas de estudos para se poder montar essa equação e poder aplicá-la em prol da Humanidade. Assim, toda verba destinada as guerras seriam de imediato direcionadas para um projeto de sobrevivência das Nações em extinção e, também, todas as riquezas excessivas, também direcionadas para um projeto mundial onde iria visar a tentativa de ainda ser possível o Salvamento da Terra.

    A grande pergunta está na nossa capacidade de usar nossas faculdades que nos diferem dos nossos outros companheiros e vizinhos como os Leões, Elefantes e Tartarugas e de fato mostrar que a faculdade espiritual conquistada pelos Homens e Mulheres possa ser manifestada nesse momento crucial da nossa existência.

    Fabiano Facó
    São Paulo, 9 de Setembro de 2008.
    Texto para Aula de Desenvolvimento Sustentável – Professora Irinéia Franco.

    %d blogueiros gostam disto: